quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Edu Krieger - RESPOSTA AO FUNK OSTENTAÇÃO

Eduardo Lyra Krieger é um compositor, instrumentista e cantor brasileiro, reconhecido como um dos mais talentosos da atual geração da música popular brasileira. Possui canções gravadas por cantoras como Maria Rita (“Ciranda do mundo”, “Maria do Socorro”, “Novo amor”), Ana Carolina (“Pra tomar três”, "Combustível", "Pole Dance", "Resposta da Rita", "Libido", todas compostas em parceria com a cantora), Maria Gadu (“No pé do vento”, parceria de Edu com Gadu), Roberta Sá (“Novo amor”), Teresa Cristina (“Guardo em mim”, composta em parceria com a sambista), Aline Calixto (“Saber ganhar”), entre várias outras, além de uma parceria com o arquiteto Oscar Niemeyer, no samba “Tranquilo com a vida”. 

Outros intérpretes de suas canções são Pedro Luís e a Parede, Pedro Miranda, Ryta de Cássia, Moyseis Marques (com quem compôs vários sambas), Trio Nordestino, Ara Ketu, Bangalafumenga, Falamansa e Rastapé.



Seu primeiro disco, lançado em 2006, foi premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte na categoria “revelação da MPB”, além de indicado ao Prêmio Rival Petrobras de Música na categoria artista revelação e listado entre os dez melhores álbuns do ano pelo jornal O Globo. Já o segundo CD, intitulado “Correnteza”, contou com participações especiais de João Donato e Rildo Hora. Atualmente, prepara o lançamento de um novo disco inspirado na junção do funk com a MPB7.  Saiba Mais sobre Edu Krieger


AOS VINTE E SETE

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Quando sinto que já sei | Despertar Filmes

O documentário “Quando sinto que já sei” registra práticas educacionais inovadoras que estão ocorrendo pelo Brasil. A obra reúne depoimentos de pais, alunos, educadores e profissionais de diversas áreas sobre a necessidade de mudanças no tradicional modelo de escola. 

Projeto independente, o filme partiu de questionamentos em relação à escola convencional, da percepção de que valores importantes da formação humana estavam sendo deixados fora da sala de aula. 

Durante dois anos, os realizadores visitaram iniciativas em oito cidades brasileiras – projetos que estão criando novas abordagens e caminhos para uma educação mais próxima da participação cidadã, da autonomia e da afetividade. 

A etapa final do projeto foi financiada com a colaboração de 487 apoiadores pela plataforma de financiamento coletivo Catarse.